Silvaney Sauer Walter

Não se perca no tempo, hoje é  
Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017  

JULHO

ELVIS, BEATLES, JOHN TRAVOLTA, BEE GEES, ABBA, MICHAEL JACKSON, MADONNA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1955 – A Igreja São Jose e o Colégio Santa Cruz, numa época em que os aparelhos de radio dos mouraoenses tocavam Nelson Gonçalves, Frank Sinatra, Bing Crosby, Tonico e Tinoco.

 

1991
-Em 05 de julho de 1991, morre aos 93 anos Karl Boenig, o “Dr. Carlos”, bioquímico que chegou em Campo Mourão em 1942, hospedando-se na pensão de Francisco e Anita Albuquerque, e casando-se em 1944 com Laura de Paula Xavier. Nessa época, como não havia médicos por aqui, o Dr. Carlos matava as cascavéis que encontrava, onde hoje é o centro da cidade, para fazer soro. Antes dele, muitos morreram por causa dessas picadas. Tratou também da malária e da febre amarela e formou o primeiro laboratório de Análise e Pesquisa Científica Técnica Microscópica de Campo Mourão.

-Acontece a 1. Festa do Carneiro no Buraco em Campo Mourão.


Vera Zimmerman, “A Divina Magna”, era capa da revista “Boa Forma”.

1989
-Começa a funcionar o Centro Médico de Campo Mourão.


Fernando Collor de Mello liderava as pesquisas de intençao de voto para presidente da Republica.

1988
1988-07 Morre o pioneiro Avelino Piacentini. Ele havia chegado em Campo Mourão em 1952 abrindo a Churrascaria Marabá, que marcou época na cidade nos anos 50 e 60. Nos anos 80 gerenciou o “Piacentini Palace Hotel”  de propriedade de seu filho Namir.


Capa de “Cinemin”. A Revista de Cinema da Editora EBAL destacava a estréia de “Rambo 3”.

1981
-Morre aos 73 anos o pioneiro João Mendes Pereira. Ele  havia  nascido em Campo Mourão em 04 de outubro de 1907. Estava residindo com sua filha caçula Evaldina, 29, na avenida Jorge Walter, próximo ao Lar Paraná. (23/07/81)

-Dom Virgílio de Pauli assume a Diocese de Campo Mourão. Foi no domingo de 19 de julho às 10 horas na Igreja Catedral de São José em cerimônia  que contou com a presença dos principais arcebispos do Paraná, do prefeito Augustinho Vecchi e do govenador Ney Braga.(19/07/81)


1976
-Aroldo Tissot, 43,  de volta a Campo Mourão (havia voltado para Curitiba em 1964),  lança o jornal “Perfil”, que existiria até 1978.


-Os EUA comemoravam seus 200 anos de Independência.

1975
1975 Frio intenso em toda a região Sul. Em Campo Mourão durante três dias não fez sol e a temperatura chegou a 3 graus  negativos. As geadas destruíram as plantações de café da região. Nevou em Curitiba e em boa parte do Paraná. Na foto, Curitiba, na manhã de 17 de julho, está branca de neve.


-Odair José estava nas paradas brasileiras com “Na Minha Opinião”.

1974
-Morre aos 79 anos Eulália Carneiro de Campos, a dona “Nenzinha”, professora pioneira de Campo Mourão, da escola isolada, entre 1945 e 1950. (11/07/74)

-Assinado o Decreto Estadual 5.720, criando a 16. Subdivisão Policial, em Campo Mourão, sendo nomeado seu delegado-chefe, o Bel, Boris Bowe Bardal (18/07/74)


Quase 2 mil pessoas estão internadas só na cidade de São Paulo, em conseqüência de surto de meningite.

1972
-Em julho de 1972 “Os Incríveis” apresentam-se no Clube 10 de Outubro. Foi um dos grupos mais populares da Jovem Guarda e que mais vendeu discos, mas depois foram banidos por parte da mídia brasileira por causa da gravação “Eu Te Amo Meu Brasil” em pleno governo Médici. Nessa época, segundos registros do INCRA de Campo Mourão, o município possuía 3500 proprietários agrícolas, com mais da metade da população, que era cerca de 80 mil pessoas, vivendo na zona rural. Horácio Amaral estava em seus últimos meses de mandato como prefeito municipal, e o Cine Império exibia o épico “O Vingador dos Maias”.


Em comemoração aos 150 anos da Independência do Brasil, era realizada a “Mini-Copa 72”, com seleções de futebol de todo o mundo apresentando-se no Brasil. Na final, a seleção tri-campeã, sem Pelé, vence Portugal por 1 x 0.

1970
-Roberto Carlos, 29, o Rei da Jovem Guarda, apresenta-se no Clube 10 de Outubro. Presenças, entre outros,  de Irineu Brzezinski e esposa, Antonio Rossiter do Nascimento, deputado Armando Queiros. Organizadores do Evento: Maria Cilião de Araújo, Álvaro Massareto e Rosemar Silva. Só nesse ano de 1970 já haviam se apresentado em Campo Mourão Agnaldo Timóteo, Silvinha, Deny e Dino, e  Antônio Marcos. A Jovem Guarda havia acabado já há dois anos, seus astros começavam a se apagar e Roberto procurava o seu lugar, mas era ainda indiscutivelmente o cantor mais popular do país e o que mais vendia discos. Nesse mês ele estava lançando o compacto “120…150…200 km por hora, (07/70), além do filme “Roberto Carlos a 200 km Por Hora”.


Louis Armstrong fazia 70 anos e era reverenciado pelo mundo. No Brasil era capa da revista “Manchete”.

1960
-Lei Estadual 4.245 cria na região de Campo Mourão os municípios de Barbosa Ferraz,  Campina da Lagoa,  Fênix, Moreira Sales e Ubiratan. (25/07/60)

-Lei Estadual 4.425 cria o município de Mamborê. (28/07/60)


Em 1960 remédios para engordar ainda davam grandes anúncios em revistas.

1959
Dia 20 é criada a Diocese de Campo Mourão, através de Decreto do Papa João XXIII.


O “Trio Los Panchos”, mexicano,  era sucesso no Brasil com “Siete Notas de Amor”

1956
-Casamento de Alfonso Germano Hruschka, 27, com Amélia de Almeida, 23. Ele, proprietário da Cerâmica Hruschka, ela, professora no Colégio Santa Cruz. (21/07/56)


-A dupla sertaneja Palmeira e Biá é sucesso com “Boneca Cobiçada”.

1954
-Casamento na Igreja São José de Campo Mourão de Joaquim Xavier do Rego e Adalbrair Albuquerque. Adalbrair, 20,   filha de Francisco e Anita Albuquerque, era bem conhecida na cidade, pois ganhara o concurso de Rainha do Carnaval por três anos seguidos, em 51, 52 e 53. (31/07/54)

-Câmara de Vereadores de Campo Mourão cassa o mandato do vereador Aparício Texeira D’Ávila, por este ter ultrapassado o limite de faltas.

-Câmara de Vereadores de Campo Mourão cassa o mandato de Cláudio Silveira Pinto por este ter faltado às sessões durante três meses seguidos


-Getulio Vargas era o presidente do Brasil e vivia seus ultimos dias, um mes antes de seu tragico suicidio.

1947
Caso insólito em Campo Mourão: a ufologia clássica registra um dos primeiros casos de aparição de ovni do Brasil e do mundo. O fato teria acontecido com o agrimensor José Higgins (acreditamos ser o nome fictício) próximo à localidade de Campina do Amoral, hoje município de Luiziana. Higgins teria ainda entrado em contato com estranhos seres do objeto, ou seja, um contato de terceiro grau, muito antes do polêmico americano George Adamsky, que ficou célebre nos anos 50. Três entidades de altura aproximada equivalente a 1,80m e roupas brilhantes indicaram à testemunha que provinham de Urano, desenhando no solo oito círculos concêntricos e indicando o primeiro como sendo o Sol. A ilustração acima é de um site sobre ufologia com o retrato falado do seres da “Colônia Goio-Bang”, - Pitanga – Brasil. (Obs: Campo Mourão ainda não era município e pertencia a Pitanga.)

-Dia 26 é Inaugurado o Aeroporto Municipal de Campo Mourão.


Vicente Celestino era sucesso com a música “Porta Aberta”, enquanto seu filme “O Ébrio” arrastava multidões em todo o país.

1944
Morre aos 66 anos Maria do Carmo Pereira, esposa de Luiz Pereira de Cruz. Ela chegou em Campo Mourão em 1910. (29/07/44)


“A Força do Coração” , longa-metragem contando a história da cadela Lassie,  era sucesso nos cinemas brasileiros.

1934
Uma grande bola de fogo aparece nos céus de C. Mourão por volta das 09 horas da manhã do dia 09, conforme relato do professor Benjamin Cardoso Teixeira a Nelson Bittencourt do Prado, anos mais tarde. Em seguida a bola de fogo caiu estremecendo a terra. As aulas foram interrompidas  neste dia. Quase todos os pioneiros que estavam por aqui nessa época se lembram do ocorrido, mas nunca ninguém deu uma pista de onde teria caído o  então meteorito. O geógrafo mourãoense Mauro Parolin nos lembra que a maioria dos meteoros não atinge a terra, explodindo e se fragmentando antes.

ADENDO: A ilustração acima é uma cena do filme “Veio do Céu”, produção norte-americana de 1953.


“King Kong” era sucesso de bilheteria no Brasil nas grandes metrópoles.

1926
Em 08 de julho morre o pioneiro Jorge Walter, 70 anos, na Fazenda “Campo do Meio”.


“O Fantasma da Opera”, com Lon Channey, era um clássico do cinema mudo exibido nas telas brasileiras.

VIAJANDO NO TEMPO - JULHO


 Fale conosco | Colunas anteriores | Home