Silvaney Sauer Walter

Não se perca no tempo, hoje é  
Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017  

2006 - SETEMBRO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1971 - Há 35 anos atrás Campo Mourão viveu um de seus dias mais difíceis.  Os mourãoenses acordaram na madrugada de domingo, dia 26,  por volta das 05h30, com a mais forte chuva de granizo de sua história. Em menos de cinco minutos por toda a cidade os telhados das casas estavam destruídos. Neste dia chove o dia todo, para desespero das famílias, que improvisam lonas, encerados, plásticos, qualquer coisa para se proteger da chuva. O Jornal “Tribuna do Interior” lança uma edição especial sobre a chuva de pedra nesse mesmo dia. O Prefeito Horácio Amaral declara “estado de calamidade pública”. Nos dias seguintes começa uma campanha para a compra de telhas, cujos estoques nas casas de materiais de construção se esgotaram naquele mesmo dia da chuva.

 

 Fale conosco | Colunas anteriores | Home